quinta-feira, 10 de maio de 2018

Pura perplexidade

Sei que o campeonato de futebol 2017/2018 ainda está em alvoroço por o FC do Porto o ter vencido. Os ressabiados ainda estão com uma azia tremenda e têm tido atitudes um quanto ao tanto despropositadas e até mesmo inadequadas para a grandeza que um clube como o SL Benfica tem.

Ontem – 9 de maio de 2018 – vi algumas atitudes de adeptos do glorioso que me deixaram completamente perplexo. 

Foi notícia que um grupo de adeptos do FC do Porto (inclusive da claque Super Dragões) decidiram fazer uma peregrinação ao Santuário de Fátima para agradecer à Nossa Senhora a conquista do campeonato. Apesar de eu ter a certeza que tudo o que é Divino (Deus, Jesus, Nossa Senhora e Santos) não se meterem em coisas de futebóis, não vejo qual o mal desses adeptos irem a Fátima agradecer a conquista por parte do clube. Outros adeptos de outros clubes também o fazem e até levam a imagem da Virgem para o estádio…

O que me deixa perplexo é ver a reação de alguns adeptos benfiquistas. Não é a questão da critica feita à ação dos dragões, mas sim a forma como a critica foi feita. Ler “…eu sabia que tinha dedo de mulher”, é de se ficar perplexo ou até mais qualquer coisa. Primeiro, não é aceitável esta falta de respeito para com uma das figuras mais importantes do cristianismo; trata-se de uma ofensa para a Nossa Senhora mas também para quem é crente na religião – sejam portistas, benfiquistas, sportinguistas ou de nenhum clube. Segundo, é uma ofensa para com a mulher em si. Tal comentário, mostra um pouco de xenofobia em relação às mulheres. Dizer o que se disse, mostra que a pessoa em causa acha que tudo o que a mulher faz, faz mal. 

O segundo caso tem a ver com a brincadeira que alguns jogadores do FC Porto tiveram com um polvo de plástico nos festejos da conquista do campeonato, onde bateram e pontapearam o dito animal. Depois de tanta polémica com emails, toupeiras e polvos que envolvem o SL Benfica, sem que houvesse um desmentido claro por parte dos dirigentes durante este tempo todo. Ver, o diretor de comunicação do SL Benfica ficar de tal maneira ofendido com as brincadeiras com o polvo de borracha e afirmar na BTV que tais gestos eram grosseiros, reprováveis e que por isso tudo, aqueles jogadores e o clube que representam, não mereciam os parabéns da parte do clube da Luz ao FC do Porto pela conquista do campeonato.

Só posso tirar uma conclusão desta reação: se, se sentiram tão ofendidos com a “pancadaria” dada ao polvo no Dragão, então é porque de facto o polvo encarnado é bem real. Senão, não ficavam tão ofendidos.

Sem comentários: